Polícia indicia três acusados de matar dono de lotérica em Teresina

Os três indiciados vão responder pelo latrocínio do dono da lotérica Petrônio Nunes
Redação PI24h Redação PI24h
  • Dois homens e uma mulher foram indiciados pelo latrocínio de Petrônio Nunes
  • Empresário foi morto com tiro em assalto a casa lotérica no centro de Teresina
  • Dois executaram o crime e uma mulher alugou a arma usada no latrocínio em Teresina

A Polícia Civil do Piauí, através do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (Dhpp), conclui o inquérito do latrocínio – roubo seguido de morte – do empresário Petrônio Nunes de Lima em uma casa lotérica na tarde do dia 13 de março, na avenida Campos Sales, no centro de Teresina.

O delegado Jorge Terceiro indiciou dois indivíduos que praticaram o latrocínio e uma mulher que alugou a arma para os criminosos em Teresina. Os três estão presos, são eles: Gleison Ferreira da Silva, autor do disparo de arma de fogo; Isac da Silva Nascimento, que deu fuga após o latrocínio; e Jaciara Pires Rodrigues.

Um menor apreendido com a arma de fogo usada no crime e vai responder por posse ilegal de arma de fogo na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Dpca). Ele não teve participação no latrocínio de Petrônio Nunes.

  • Vídeo: Dono de lotérica é morto com tiro no peito em assalto em Teresina

Caso

O dono de uma casa lotérica identificado como Petrônio Nunes de Lima foi morto com um tiro no peito na tarde desta quarta-feira, dia 13, durante um assalto na avenida Campos Sales, no centro de Teresina.

O dono da lotérica reagiu ao assalto. Nas imagens do circuito interno de segurança, o criminoso invade o local onde estão os caixas quando o filho do proprietário entra no local – com arma em punho, o bandido ameaça e toma dinheiro do caixa da loteria na avenida Campos Sales.

Após dar uma coronhada no filho do empresário e colocar a arma em cima de uma mesa, o dono da lotérica reage e inicia uma disputa com o criminoso. Os dois, acompanhados do filho, saem da área administrativa da lotérica em Teresina. Em seguida, o dono da lotérica cai no não atingido por um tiro no peito e é socorrido pelo filho. em Teresina.

O empresário chegou a ser socorrido, levado para um hospital particular, mas não resistiu e morreu. A Polícia Militar busca os dois indivíduos que participaram do latrocínio em Teresina.

  • Vídeo: Dono de lotérica reage a assalto no centro de Teresina

1ª Prisão

A Polícia Militar do Piauí prendeu ainda na tarde do dia 13 de março, poucas horas após o crime, um indivíduo suspeito de participação no latrocínio do empresário Petrônio Nunes.

Isac da Silva Nascimento, conhecido como “Coreano”, 26, usava tornozeleira eletrônica durante o crime e foi preso no bairro Mafrense, na zona norte de Teresina. Ele já possui sete processos criminais por roubo e posse de drogas, com três condenações na Justiça.

  • Vídeo: Prisão de Isac da Silva Nascimento

2ª Prisão

Na sexta-feira, dia 15, foi preso Gleison Ferreira da Silva, apontado como o autor do disparo de arma de fogo que matou Petrônio Nunes. Com as investigações, as forças de segurança descobriram que o acusado estava escondido na casa de familiares, e solicitou à Justiça um mandado de prisão, expedido ainda na noite de quinta-feira, dia 14. Gleison chorou ao ser preso pela Polícia Militar.

  • Vídeo: Gleison Ferreira chora ao ser preso em Teresina

3ª Prisão

Nesta sexta-feira, dia 15, também foi presa uma mulher identificada como Jaciara Pires Rodrigues suspeita de ter alugar a arma usada por Gleison Ferreira Silva no latrocínio do empresário Petrônio Nunes. A prisão foi efetuada no bairro Por Enquanto, na zona norte de Teresina.

Jaciara Pires
Jaciara Pires. Foto: Divulgação
Compartilhar
Siga:
Criado em 2019, o pi24h é um portal de notícias com sede em Teresina que tem o compromisso de atualização 24h por dia com qualidade e relevância social com notícias do Piauí, Teresina, Brasil e Mundo.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias