TCE faz mais uma audiência pública sobre transporte em Teresina

O foco foi avaliar a sustentabilidade financeira da operação do sistema de transporte coletivo de Teresina
Hérlon Moraes Hérlon Moraes

Acontece nesta quarta, dia 08, no Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), a segunda audiência pública para apresentar o Relatório de Auditoria no Transporte Público de Teresina. O documento foi elaborado pela Diretoria de Fiscalização de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, tendo como relator o conselheiro substituto Delano Câmara. O foco foi avaliar a sustentabilidade financeira da operação do sistema de transporte coletivo de Teresina este ano, onde foi confrontando os custos operacionais com a remuneração atual do sistema e, ainda, considerando a capacidade de subsídio efetiva por parte da Prefeitura Municipal de Teresina e a arrecadação tributária alcançada. O prefeito Dr. Pessoa foi convidado a participar da audiência.

Recursos federais

Um dia após o prefeito de Teresina reclamar da falta de ajuda do governo federal com recursos para a saúde, o Ministério da Saúde publicou a portaria Nº 1.716/23, que aprovou o processo de habilitação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dr. Antônio Dib Tajra, no bairro Satélite. Com isso, a unidade passa a receber aporte financeiro federal na ordem de R$ 3,6 milhões por ano.

Chocante

Não deixa de ser chocante a entrevista concedida pela deputada estadual Bárbara Soares. A parlamentar teve que ir a público defender a memória do pai, o ex-prefeito de Teresina, Firmino Filho, após a tentativa de uso político por parte do grupo que a parlamentar rompeu recentemente ao anunciar apoio ao deputado estadual Fábio Novo na corrida pelo Palácio da Cidade, em 2024.

Bárbara do Firmino
Bárbara do Firmino. Foto: Divulgação

Tortura

Foi promulgada a lei que cria o Comitê Estadual para a Prevenção e Combate à Tortura do Piauí (CEPCT/PI) e o Mecanismo Estadual de Prevenção e Combate à Tortura do Piauí (MEPCT/PI). Os órgãos são vinculados administrativamente à Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos – SASC. O objetivo é erradicar e prevenir a tortura e outros tratamentos ou penas cruéis, desumanas ou degradantes no Piauí.

Compartilhar

Mais Colunas

Últimas Notícias

Mais Lidas