“Desastre”: Oposição aproveita paralisação dos médicos em Teresina

Presidente do PSDB disse que a saúde pública está agonizando em Teresina
Hérlon Moraes Hérlon Moraes

A oposição não perdeu tempo e aproveitou a paralisação dos médicos em Teresina para fazer duras críticas à gestão Dr. Pessoa. O presidente do PSDB, Luciano Nunes, por exemplo, disse que a saúde pública da capital está agonizando. “Faltam insumos e medicamentos”, afirmou. O tucano chegou a dizer que a atual administração é desastrosa. “E a população segue sofrendo com a falta de planejamento e compromisso”, acrescentou Luciano Nunes.


Provas anuladas

O ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias (PT), comentou a decisão do ministro Dias Toffoli, do STF, em anular todas as provas obtidas a partir de delações da Odebrecht, que culminaram na prisão do hoje presidente Lula. Para Toffoli, a prisão foi “um dos maiores erros judiciários da história do país”. Já para Wellington, a Justiça tarda, mas não falha. “Como o presidente Lula costuma dizer, eles podem até destruir algumas flores, mas nunca conseguirão deter a chegada da primavera”, comentou.

Wellington Dias
Ministro Wellington Dias. Foto: Divulgação

Armações

Outro petista que comemorou a decisão de Toffoli foi o deputado federal Merlong Solano (PT). “O que já denunciávamos sobre as armações para tirá-lo das eleições e implantar um projeto de poder autoritário no Brasil fica cada vez mais claro com investigações e ações da Justiça”, disse o parlamentar.

Adesão

O ministro da Educação, Camilo Santana, estará no Piauí na próxima segunda-feira, dia 11, para assinar o termo de adesão do Governo do Piauí aos programas Pacto Nacional pela Retomada de Obras da Educação Básica, Compromisso Nacional Criança Alfabetizada e Programa Escola em Tempo Integral.  As políticas fazem parte do pacote de reconstrução da educação brasileira e estão atreladas ao Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). A cerimônia acontecerá no Centro de Convenções de Teresina.

Mais de 100 obras

Segundo dados do governo do estado, no Piauí são 170 obras inacabadas e paralisadas. São 41 unidades de educação infantil, entre creches e pré-escolas; 4 obras de ampliação, 52 escolas de ensino fundamental e 73 novas quadras esportivas ou coberturas de quadras. Ao todo, serão 100 municípios beneficiados.

Camilo e Rafael
Ministro Camilo Santana e governador Rafael Fonteles. Foto: Divulgação
Compartilhar

Mais Colunas

Últimas Notícias

Mais Lidas