Caso Marcos Vitor: Preso por estupro usava nome falso na Argentina

Marcos Vitor foi condenado por estupro de vulnerável pela 5ª Vara Criminal de Teresina
Redação PI24h Redação PI24h Polícia
PFA
Polícia Federal de Argentina prende Marcos Vitor. Foto: Divulgação

O estudante de medicina Marcos Vitor Aguiar Dantas, condenado e preso em Mar del Plata, na Argentina, usava uma identidade falsa com o nome Pedro Saldanha. Ele foi condenado por estupro de vulnerável pela 5ª Vara Criminal de Teresina.

- Publicidade -

Depois da condenação, Marcos Vitor – que morava em Buenos Aires onde trabalhava em um restaurante – se mudou para Mar del Plata, onde trabalhava como garçom em um restaurante na cidade turística da Argentina.

Ele foi preso pela Divisão Federal de Fugitivos e Extradições da Interpol, da Superintendência de Cooperação Policial Internacional da Polícia Federal da Argentina. Ele estava foragido desde outubro de 2021.

Marcos Vitor foi condenado por abusar sexualmente de uma irmã e responde por abusos a outra irmã e duas primas em Teresina. Os abusos foram confirmados pela Justiça. Em um vídeo, uma das meninas descreve os fatos praticados pelo rapaz, o que embasou sua condenação pela 5ª Vara Criminal de Teresina.

A madrasta de Marcos Vitor afirmou que ficou sabendo da prisão pela imprensa e que a sensação é de alívio. “Estamos aliviadas porque fizemos tudo por causa das crianças”, disse a mulher que mora em Teresina.

- Publicidade -

Compartilhe
Siga:
Criado em 2019, o PI24h é um portal de notícias com sede em Teresina (PI) que tem o compromisso de atualização 24h por dia com qualidade e relevância social com notícias do Piauí, Teresina, Brasil e Mundo.