“Não fomos avisados”, diz cantor após incidente na Expoapi

Ananias Ribeiro Ananias Ribeiro

O cantor Anderson Rodrigues se pronunciou após fogos de artifício disparados durante seu show provocar incidente com cavalos que assustados invadiram a BR-343 durante a Expoapi na noite de quinta-feira, dia 08.

Ele explicou que a queima de fogos foi realizada pela empresa contratada Nordeste Fogo não só por ele, mas por vários artistas que se apresentaram na Expoapi.

“De acordo com a referida Lei Estadual, a empresa contratada soltou fogos permitidos (“fogos de vista” e/ou de baixa intensidade auditiva); todavia, ao verificar a ocorrência, nossa produção imediatamente determinou à empresa responsável que cessasse a pirotecnia”, afirma o comunicado.

A banda alega ainda que não foi avisada sobre a chegada de cavalos, como também, não houve sinalização sobre a proibição de soltar os fogos de artifício.

“Sentimos muito pelos animais e por toda vaqueirama em si, bem como das pessoas envolvidas no incidente, ratificando aqui a nossa bandeira de proteção aos cavalos e seriedade sobre o esporte vaquejada”, aponta a nota da banda Anderson Rodrigues.

  • Confira íntegra da nota da banda Anderson Rodrigues

Somos defensores dos animais e especialmente dos equinos, aos quais não por coincidência temos músicas de trabalho (JET FREE). Sentimos muito pelos animais e por toda vaqueirama em si, bem como as pessoas envolvidas no incidente. Ratificando aqui a nossa bandeira de proteção aos cavalos e a defesa do esporte vaquejada.

Quanto ao uso dos fogos, nenhum artista vai em sã consciência, se tivesse conhecimento da lei, fazer isso intencionalmente. A lei é recente, talvez não houve tempo para ser divulgada amplamente, mas não há culpados nesse fato, acontece de muitas legislações não chegarem a quem interessa.

Também não fomos avisados de qualquer proibição e entendemos não termos sido avisados, afinal a organização presumiu que a existência da lei, era de conhecimento de todos. Eu e minha equipe não tínhamos essa informação, com certeza pelo fato de ser uma lei recente.

A partir de agora fica o aprendizado e o mínimo que podemos fazer é seguir à risca toda a legislação.

Pedimos desculpas de todo nosso coração e lamentamos o ocorrido. Contamos com a compreensão de todos e registramos nossa sincera solidariedade aos envolvidos.

A empresa Anderson Rodrigues que hoje conta com 20 famílias que diretamente se sustentam dos shows que proporcionamos a população, está consternada com o ocorrido.

Estamos a disposição para qualquer esclarecimento.

Share This Article
Compartilhar:
Jornalista e acadêmico de Direito. Editor do portal PI24h. Foi repórter do Portal AZ, 180 Graus e editor do Portal Meio Norte. Editor de política do Jornal Meio Norte. Apresentador e comentarista de política na Rede Meio Norte.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias