Operação Petróleo Real fecha 6 postos de combustíveis no Piauí

Procon e Imepi fiscalizaram 58 postos com bomba baixa e venda de combustíveis fora dos padrões da ANP
Juliana Barros Juliana Barros

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) em conjunto com o Instituto de Metrologia do Piauí (Imepi) realizaram a 14ª fase da Operação Petróleo Real, entre os dias 17 a 21 de julho, resultando na interdição de seis postos de combustíveis localizados nas cidades de Parnaíba, Luís Correia, Cajueiro da Praia e Ilha Grande. Os estabelecimentos foram alvos da ação de fiscalização por apresentarem irregularidades.


Durante a operação, 58 postos de combustíveis foram inspecionados pelas equipes do Procon e Imepi. Entre as principais infrações encontradas, seis postos foram interditados por entregarem aos consumidores uma quantidade de combustível menor do que a indicada na bomba, prática conhecida como “bomba baixa”. Além disso, outros cinco estabelecimentos foram autuados por comercializarem combustíveis fora das especificações estabelecidas pela Agência Nacional de Petróleo (ANP).

A diretora-geral do Instituto de Metrologia do Piauí (Imepi), Patrícia Leal, destacou que o consumidor tem o direito de, quando chegar no posto, exigir a medida de volume, que é um recipiente de 20 litros que testa se realmente saiu da bomba os 20 litros.

Durante a operação, o Procon utilizou um laboratório móvel para realizar testes de qualidade. De acordo com o chefe de fiscalização do Procon, Arimatéa Area Leão, a equipe constatou a presença de etanol anidro acima do permitido em alguns postos. O limite estabelecido pela ANP é de 27%, porém, foram encontrados teores variando entre 29% e 31%.

Diante das irregularidades encontradas, os dez postos de combustíveis interditados foram notificados e estarão sujeitos às sanções previstas na legislação.

Compartilhar

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias