Ex-tenente é condenado a 37 anos de prisão no caso Iarla Lima

Ananias Ribeiro Ananias Ribeiro

O ex-tenente José Ricardo Silva Neto foi condenado a 37 anos e três meses de prisão pelo feminicídio da namorada Iarla Lima e tentativa de feminicídio contra a irmã e uma amiga da vítima – o crime ocorreu em junho de 2017.

O Tribunal Popular do Júri considerou Silva Neto culpado em julgamento realizado pelo juiz Antônio Nollêto. “O réu ultrapassou o que se tem como ordinário para o cometimento de crime. O acusado praticou o crime, por motivo fútil, consistente em ciúmes, porque a vítima Iarla Lima Barbosa dançou com os homens da festa”, destacou Nollêto.

Silva Neto acompanhou o julgamento de forma virtual, pois mora atualmente em Recife, capital de Pernambuco.

O crime.. Iarla Lima foi morta pelo namorado ao sair de uma festa em um bar na zona leste de Teresina. Quando entraram no carro, o condenado fez os disparos de arma de fogo contra a namorada, por ciúmes, após ela ter dançado com outros homens na festa. Ele ainda fez disparos contra a amiga e irmã da vítima que ficaram feridas e foram atendidas em Teresina.

Share This Article
Compartilhar:
Jornalista e acadêmico de Direito. Editor do portal PI24h. Foi repórter do Portal AZ, 180 Graus e editor do Portal Meio Norte. Editor de política do Jornal Meio Norte. Apresentador e comentarista de política na Rede Meio Norte.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias