Piauí registra mais 25 mortes por Covid-19; total chega a 5.376

Ananias Ribeiro Ananias Ribeiro

O Piauí registrou neste domingo, dia 09, mais 25 mortes por Covid-19. Foram 20 óbitos nas últimas 24h, e cinco acumulados de períodos anteriores e que estavam em investigação epidemiológica, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

Foram registrados ainda mais 506 casos confirmados da doença no Estado. Onze mulheres e nove homens foram vítimas da Covid-19.

Elas eram de Colônia do Gurguéia (68 anos), Floriano (70 anos), Jacobina do Piauí (58 anos), Jaicós (71 anos), Lagoa do Barro do Piauí (62 anos), Murici dos Portelas (58 anos), Parnaíba (78 anos), Simplício Mendes (79 anos), Teresina (64 anos e 73 anos) e União (69 anos).

Os do sexo masculino eram de Beneditinos (57 anos), Caracol (90 anos), Jaicós (78 anos), José de Freitas (75 anos), Parnaíba (50 anos), Pio IX (41 anos), Simões (44 anos), Tamboril do Piauí (67 anos) e Teresina (56 anos). Quatro vítimas não possuíam comorbidades.

Dos óbitos acumulados os homens eram de Piripiri (dois de 77 anos) e Simplício Mendes (88 anos). As mulheres eram de Eliseu Martins (79 anos) e Piripiri (85 anos).

Dos 506 casos confirmados da doença, 261 são mulheres e 245 são homens, com idades que variam de um a 90 anos. Os casos confirmados no estado somam 250.728 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 5.376 e foram registrados em 221 municípios.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 1.117 ocupados, sendo 692 leitos clínicos, 394 UTIs e 31 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 15.462 até o dia nove de maio de 2021.

A Sesapi estima que 244.235 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

Óbitos acumulados.. A Sesapi passa a divulgar os óbitos ocorridos em diversas datas, antes do fechamento do diagnóstico clínico do paciente e que estavam sob investigação epidemiológica. A investigação dessas mortes é para evitar distorções ou equívocos sobre a patologia que provocou o óbito. Apesar de terem ocorrido em em datas anteriores, a confirmação e o registro das mortes entram no sistema apenas no dia que é fechado o diagnóstico.

Compartilhar
Siga:
Jornalista e acadêmico de Direito. Editor do portal PI24h. Foi repórter do Portal AZ, 180 Graus e editor do Portal Meio Norte. Editor de política do Jornal Meio Norte. Apresentador e comentarista de política na Rede Meio Norte.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias