Wellington defende pacto nacional e anuncia medidas contra Covid-19

Ananias Ribeiro Ananias Ribeiro

O governador Wellington Dias defendeu em entrevista coletiva nesta quarta-feira, dia 10, a adoção de medidas nacionais de combate a segunda onda da pandemia da Covid-19. Dias destacou a falta de vagas no sistema de saúde nacional e defendeu a vacina como solução definitiva para a crise da Covid-19.

“O colapso na rede hospitalar nacional é uma realidade. Como é que a gente faz para não morrer duas mil pessoas por dia? Como é que a gente faz para não chegar a três mil mortes como é a previsão do Ministério da Saúde. Como é que a gente faz para o Brasil não ser o país do risco de propagação do vírus com mutação para o mundo. Como que podemos fazer isso?”, questionou Wellington.

E o governador respondeu: “Adotar não esse, ou aquele estado – e devo dizer que os 27 estados e o Distrito Federal adotaram medidas restritivas para conter o coronavírus – o que queremos agora é que ao invés de um fazer uma semana, 15 dias, um fazer na frente, outro depois. Porque a gente não busca fazer todos ao mesmo tempo? No documento do pacto nacional pela vida queremos trabalhar a prevenção juntos. Queremos trabalhar a solução definitiva que é variadas vacinas”, completou o governador do Piauí.

Wellington anunciou que o Hospital da Polícia Militar (HPM) está sendo convertido em unidade de saúde exclusiva para atendimento de pacientes com Covid-19. O Governo do Estado solicitou mais 40 respiradores do Ministério da Saúde.

Compartilhar
Siga:
Jornalista e acadêmico de Direito. Editor do portal PI24h. Foi repórter do Portal AZ, 180 Graus e editor do Portal Meio Norte. Editor de política do Jornal Meio Norte. Apresentador e comentarista de política na Rede Meio Norte.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias