PF faz operação contra venda ilegal de anabolizantes no CE

Esquema de venda ilegal de anabolizantes era praticado em diversos estados do País
Redação PI24h Redação PI24h

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, dia 28, a Operação Minotauro para combater uma organização criminosa que coordena um grande esquema de venda ilegal de anabolizantes para diversos estados do País.


Na ação, policiais federais cumprem 22 mandados de busca e apreensão nos seguintes estados: São Paulo [9], Rio de Janeiro [7], Paraná [3], Minas Gerais [1], Espírito Santo [1] e Ceará [1].

Além dos mandados, foram decretadas medidas judiciais de bloqueio de perfis dos investigados no Instagram, utilizados para publicidade e comercialização de anabolizantes, com retirada de postagens relacionadas aos fatos apurados das redes sociais dos suspeitos, em adição ao bloqueio de contas bancárias dos alvos da PF.

Holanda e China

As investigações iniciadas pela Delegacia de Polícia Federal em São José dos Campos/SP revelaram a existência de dezenas de encomendas oriundas da Holanda e da China, apreendidas pela Receita Federal em Curitiba, contendo em seu interior testosterona em forma de pasta (matéria-prima), sendo que tais remessas tinham como destino a residência de um dos investigados, em São José dos Campos.

Além disso, os policiais federais identificaram e apreenderam outras 233 encomendas postais que continham substâncias anabolizantes, como enantato de testosterona, primobolan, durateston, masteron, dianabol, stanozolol, oxandrolona e hemogenim, as quais tinham como destino diversas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Pernambuco.

Adulteração

A investigação aponta fortes indícios de que o grupo criminoso vinha recebendo o anabolizante do exterior em forma de matéria-prima para posterior venda no mercado nacional, por meio de plataformas digitais, após possível adulteração ou até mesmo fabricação própria dos produtos ilícitos.

Crimes

Os investigados responderão pelos crimes de falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais e associação criminosa. Se condenados, as penas podem chegar a 18 anos de prisão.

Compartilhar
Compartilhar:
Criado em 2019, o pi24h é um portal de notícias com sede em Teresina que tem o compromisso de atualização 24h por dia com qualidade e relevância social com notícias do Piauí, Teresina, Brasil e Mundo.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias