“Situação insustentável”, diz Rafael Fonteles sobre Agespisa

Agespisa tem débitos na ordem de R$ 2 bilhões e recebe mais de R$ 200 milhões por ano do Governo
Ananias Ribeiro Ananias Ribeiro

O governador Rafael Fonteles afirmou na manhã desta segunda-feira, dia 09, que a Águas e Esgotos do Piauí (Agespisa) possui débitos na ordem de R$ 2 bilhões e que anualmente o Governo do Estado faz um aporte de mais de R$ 200 milhões tornando a situação financeira da empresa insustentável ao Piauí.

“Primeiro a gente tem que resolver o problema da população, que tem que ter acesso a água e ao esgotamento sanitário. Mais certamente daremos um encaminhamento conforme a legislação para a situação dos passivos da Agespisa”, disse Rafael.

“Hoje a companha tem um passivo superior a R$ 2 bilhões e o governo do estado, para ter uma ideia, aporta todos os anos mais de R$ 200 milhões entre custeio e investimentos. Então realmente ficou uma situação financeira insustentável”, completou Rafael.

O governador participou de reunião com prefeitos na Associação Piauiense de Municípios (Appm) que discutiu o o Novo Marco do Saneamento Básico do Piauí. Rafael apresentou aos municípios um projeto para uma possível adesão que prevê uma uma Parceria Público Privada (PPP) no saneamento no Piauí.

“A Agespisa infelizmente foi detectado que ela não tem capacidade econômica e financeira. Então pelo novo marco legal ela não tem condições de ter os contratos de programa renovados. Então nós teremos que ter uma saída para a Agespisa que ainda iremos discutir”, afirmou Rafael.

Compartilhar
Siga:
Jornalista e acadêmico de Direito. Editor do portal PI24h. Foi repórter do Portal AZ, 180 Graus e editor do Portal Meio Norte. Editor de política do Jornal Meio Norte. Apresentador e comentarista de política na Rede Meio Norte.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias