Operação preserva ninhos de tartarugas no litoral do Piauí

A Operação Praia Segura segue até o dia 31 de julho nos municípios de Parnaíba, Ilha Grande, Cajueiro da Praia e Luís Correia.
Juliana Barros Juliana Barros

A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí deflagrou nesta segunda-feira (24) a operação “Praia Segura”, uma ação estratégica que visa orientar a população e combater infrações e crimes ambientais no litoral do estado. A operação terá duração até o dia 31 de julho e será realizada nos municípios de Parnaíba, Ilha Grande, Cajueiro da Praia e Luís Correia.


O principal objetivo da operação é garantir a proteção e preservação dos ninhos e ovos de tartarugas marinhas que frequentam as praias do litoral piauiense. A ação de controle do trânsito de veículos nas faixas de praia é fundamental para evitar impactos negativos nas áreas de desova e contribuir para a sobrevivência das espécies de tartarugas marinhas.

Renato Nogueira, Auditor Fiscal Ambiental da Semarh, destaca que a equipe está intensificando as ações de fiscalização durante o período de alta estação e monitorando os municípios que fazem parte do mapa do delta. Convocando órgãos parceiros para uma abordagem ampla, a recomendação é que os motoristas mantenham seus veículos fora da faixa de praia, evitando assim danos ambientais e a aplicação de multas.

Além da proteção das tartarugas marinhas, a operação também abrangerá o monitoramento de outras ações prejudiciais ao meio ambiente, como o descarte irregular de resíduos sólidos e construções irregulares de imóveis. A preservação das praias e do ecossistema local é uma responsabilidade compartilhada por todos, e a operação “Praia Segura” busca conscientizar a população sobre a importância desse cuidado.

Para garantir o sucesso da operação, a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos conta com o apoio do Instituto Tartarugas do Delta, ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade) e da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente. A equipe de fiscalização é composta por seis auditores fiscais ambientais da Semarh, quatro policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), dois delegados e duas viaturas para monitoramento das áreas fiscalizadas.

Compartilhar

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias