Importunação

No Piauí, mais de 588 mil foram cortados do auxílio de R$ 250

Ananias Ribeiro Ananias Ribeiro

O auxílio emergencial estabelecido pelo Governo Federal deixou de fora 39 milhões de brasileiros aptos a receber o benefício, segundo levantamento feito pelos organizadores do movimento Renda Básica que Queremos, a partir de dados divulgados pelo Ministério da Cidadania.

No ano passado, foram beneficiadas 68 milhões de pessoas. Neste ano, ficarão sem o benefício 29 milhões de brasileiros. Ou seja, quase metade dos que receberam no ano passado (43%).

No Piauí, foram cortados 588.717 benefícios pelo Governo Federal. De acordo com o levantamento, 1.121.133 piauienses estão elegíveis para receber a extensão do auxílio emergencial, mas a primeira parcela do novo benefício foi pago a 726.109.

Em alguns estados, como em Minas Gerais, os cortes atingiram mais da metade do público de 2020, com redução de 52% na base de beneficiários. Em São Paulo, são mais de 5,7 milhões de beneficiários a menos.

Além da quantidade menor de brasileiros que terão acesso ao auxílio emergencial, os valores também foram drasticamente reduzidos. Atualmente, são três faixas: R$ 150, R$ 250 e R$ 375. Segundo Paola Carvalho, diretora de Relações Institucionais da Rede Brasileira de Renda Básica, uma das 300 organizações que participam da campanha, é muito cruel, neste momento de agravamento da pandemia e no qual as pessoas precisam ficar em casa para preservar a sua saúde, deixar de prestar socorro aos mais vulneráveis.

“Não temos vacina em quantidade suficiente e temos pesquisas que mostram o agravamento da fome no país. E o que o governo faz? Reduz a base de beneficiários, quando sabemos que não está cortando ‘gordura’, mas tirando quem mais precisa de proteção social neste momento”, afirmou Paola Carvalho.

Compartilhar
Siga:
Jornalista e acadêmico de Direito. Editor do portal PI24h. Foi repórter do Portal AZ, 180 Graus e editor do Portal Meio Norte. Editor de política do Jornal Meio Norte. Apresentador e comentarista de política na Rede Meio Norte.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias