MP recomenda retirada dos aguapés do rio Poti em Teresina

Órgão definiu um prazo de 10 dias ao município para a retirada devida dos aguapés em Teresina
Redação PI24h Redação PI24h

O Ministério Público do Piauí (MP-PI), através da 24ª Promotoria de Justiça de Teresina, e com o auxílio do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (Caoma) emitiu recomendação nesta quarta-feira, dia 25, ao prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, e ao secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, James Guerra, para a identificação, retirada e destinação ambientalmente correta dos aguapés que estão em crescimento no leito do rio Poti, em Teresina.

O órgão definiu um prazo de 10 dias ao município para a retirada devida dos aguapés, como são popularmente conhecidos, que tem uma capacidade acelerada de proliferação e por ser uma espécie invasora ao bioma, pode causar desequilíbrio ecológico, a partir da diminuição do índice de oxigênio na água, podendo vir a afetar a fauna e flora.

O MP-PI designou audiência extrajudicial a ser realizada em 30 de outubro, às 11h30, tendo sido notificados a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam), Águas de Teresina e Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete), para tratar de ações preventivas e resolutividade sobre os aguapés e suas causas no rio Poti.

A 24ª Promotoria de Justiça é titularizada pela promotora de Justiça Carmelina Moura e o Caoma é coordenado pela promotora de Justiça Áurea Madruga.

Aguapés
Aguapés no rio Poti em Teresina. Foto: Divulgação
Compartilhar
Siga:
Criado em 2019, o pi24h é um portal de notícias com sede em Teresina que tem o compromisso de atualização 24h por dia com qualidade e relevância social com notícias do Piauí, Teresina, Brasil e Mundo.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias