Importunação

Jay-Z vence Grammy e critica premiação em sua 66ª Edição

O músico e empresário aproveitou para traçar paralelos de como a premiação tem funcionado nos últimos anos.
Renato Rodrigues Renato Rodrigues
  • Jay-Z recebe Grammy por Impacto Global
  • Jay-Z questiona o fato de Beyoncé nunca ter ganho prêmio principal
  • O rapper convocou os artistas e não deixarem sua arte para trás

O domingo (4) marcou a 66ª noite de premiação do Grammy e diversos artistas se reuniram em Los Angeles para saber quem a academia premiaria este ano. Sem muitas surpresas, Taylor Swift venceu dois prêmios, inclusive o mais esperado de todos com o Álbum do Ano.

Apesar dos prêmios, porém, não foi Taylor que mais chamou a atenção na premiação. O rapper Jay-Z subiu ao palco ao lado de sua filha mais velha, Blue Ivy Carter para receber a premiação que leva o nome de Dr Dre Global Impact Award, pelas ações desenvolvidas em todo o mundo, para além das músicas.

Em seu discurso, no entanto, Jay-Z pouco falou de si ou de suas ações. O músico e empresário aproveitou seu tempo para destrinchar a forma de funcionamento da premiação, que entrega estatuetas de gramofone a quem, segundo ele “não pertence a categoria”. Em sua fala, Jay-Z fez um exercício sobre o fato de Beyoncé, a artista que mais ganhou os mesmos Grammy nunca ter sido vencedora do Álbum do Ano, ficando atrás de artistas como Harry Styles em 2023.

“Alguns de vocês vão para casa com a sensação de terem sido roubados. Alguns foram roubados”, disse Jay-Z. “Outros nem pertencem a categoria. Mas esqueçam o Grammy por um momento, e continuem mostrando seu talento. Até que recebam o que acreditam que merecem”. Amo todos vocês e estamos tentando fazer o certo – ou quase certo. É subjetivo, afinal estamos falando de música. Não quero constrangê-la, mas ela tem o maior número de troféus do Grammy na história e nunca levou álbum do ano. Por isso, mesmo seguindo suas próprias métricas, isso não funciona”, reiterou Jay-Z.

Jay-Z relembrou quando boicotou a premiação em 1998, quando DMX lançou dois excelentes álbuns e sequer foi indicado enquanto ele concorria ao foi indicado ao prêmio de Melhor Álbum de Rap do ano.

Dos 32 gramofones nas estantes de Beyoncé, as indicações de Álbum do ano surgiram quatro vezes com “I am… Sasha Fierce”, “Beyoncé”, “Lemonade” e Renaissance”.

Nos últimos 33 anos, apenas 8 artistas negros foram vencedores da principal categoria do Grammy. A última vez que uma mulher negra foi agraciada com a premiação, aconteceu há 25 anos, em 1999, com Lauryn Hill e seu The Miseducation. O hip-hop levou o gramofone para casa pela última vez em 2004, quando Outkast foi premiado.

Compartilhar

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias