Justiça nega pedido de exumação de corpo de Gal Costa

Em contrapartida, a decisão solicita nova investigação envolvendo possível crime na morte da cantora
Redação PI24h Redação PI24h
  • Pedido foi realizado por Gabriel Costa, filho de Gal
  • Ele discorda do atestado de óbito que foi publicado
  • Há uma briga jurídica entre Gabriel e Wilma Petrillo, viúva de Gal

A Justiça de São Paulo negou o pedido de exumação do corpo da cantora Gal Costa, que morreu aos 77 anos em novembro de 2022. A solicitação feita pelo filho dela, Gabriel Costa, extrapola a esfera administrativa e registral da Vara de Registros Públicos, responsável pela análise do pedido.

Na decisão, a juíza solicitou ainda, que o processo seja encaminhado à polícia, para que a Central de Inquéritos Policiais e Processos (CIPP), apure os fatos narrados por Gabriel e investigue possível crime cometido por Wilma Petrillo, viúva de Gal.

“A questão trazida pelo requerente não é apenas registral, mas também notícia-crime. Os fatos narrados sugerem a prática de delito em face da Sra. Gal Maria da Graça Penna Burgos Costa”, diz a decisão.

O pedido feito por Gabriel Costa, único herdeiro de Gal, questiona a informação do atestado de óbito da mãe e exige uma perícia judicial, que determine a causa da morte da cantora. De acordo com o documento publicado, Gal morreu em decorrência de uma infarto agudo do miocárdio, além de um câncer de cabeça e pescoço.

Compartilhar
Siga:
Criado em 2019, o pi24h é um portal de notícias com sede em Teresina que tem o compromisso de atualização 24h por dia com qualidade e relevância social com notícias do Piauí, Teresina, Brasil e Mundo.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias