Bolsa Família paga mais R$ 50 para mães de bebês no País

O acréscimo de seis parcelas de R$ 50 vai auxiliar nos primeiros meses de vida de bebês no País
Redação PI24h Redação PI24h

O Bolsa Família começa nesta quarta-feira, dia 18, o pagamento do Benefício Variável Familiar Nutriz, um acréscimo de seis parcelas de R$ 50 para auxiliar nos primeiros meses de vida de um bebê. O objetivo é dar maior proteção social e qualidade nutricional para as mães (ou responsáveis) e para os bebês de até seis meses de vida em todo País.

“O pagamento de outubro do Bolsa Família tá na conta e esse mês trouxe mais uma novidade boa: agora mães com recém-nascidos de até seis meses recebem R$ 50 além dos R$ 150 do Benefício Primeira Infância. Com isso, famílias com nutrientes têm mais segurança para cuidar dos pequenos”, disse o ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Wellington Dias.

Quando Lorenzo nasceu, Letícia Jesus Pereira, de 36 anos, precisou deixar as diárias como faxineira de lado para ficar em casa, no Itapoã (DF), cuidando do bebê. O benefício do Bolsa Família, que ela já recebia há cinco anos, tornou-se ainda mais importante para ajudar a suprir as necessidades do lar. “Com a chegada do Lorenzo, aumentou R$ 150, e este mês vai aumentar mais R$ 50”, contou a dona de casa do DF.

O responsável familiar terá direito ao benefício mesmo se a criança não estiver em aleitamento materno, como forma de garantir qualquer outro tipo de alimentação ao bebê. “Agora que estou ficando em casa todo o tempo com o Lorenzo, essa ajuda do governo tem sido muito benéfica para a gente”, comentou Letícia. “Ajuda com alimentação, com fralda, ajuda bastante”, completou Letícia.

Além de Lorenzo, de três meses, Letícia também é mãe de uma adolescente de 19 anos, e de um menino de 13. O marido vive de “bicos”. Como cada integrante da residência tem garantidos R$ 142 pelo Benefício Renda de Cidadania, o filho do meio tem direito a um adicional de R$ 50 por estar na faixa etária dos sete aos 18 anos incompletos, e o caçula R$ 150 por ter entre zero e seis anos, a família recebe, ao todo, R$ 960 a partir deste mês, já somados os R$ 50 para a nutriz.

Em outubro, o Governo Federal contempla 21,45 milhões de famílias em todo o País. São R$ 14,67 bilhões investidos, com benefício médio de R$ 688,97. O novo adicional soma R$ 14 milhões neste mês para atender as famílias de mais de 287 mil nutrizes. Para o recebimento, a família deve atualizar os dados no Cadastro Único informando o nascimento de mais um integrante.

Já o Benefício Primeira Infância totaliza R$ 1,36 bilhão em outubro, atendendo 9,58 milhões de crianças de zero a seis anos com o adicional de R$ 150 para cada. Entre os acréscimos do novo desenho do programa, relançado em março deste ano, há ainda R$ 30 milhões destinados neste mês para 632,5 mil gestantes, e outros R$ 723 milhões para 15,62 milhões de crianças e adolescentes de sete a 18 anos incompletos.

Compartilhar
Siga:
Criado em 2019, o pi24h é um portal de notícias com sede em Teresina que tem o compromisso de atualização 24h por dia com qualidade e relevância social com notícias do Piauí, Teresina, Brasil e Mundo.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias