No lockdown, vítimas do trânsito caem 43% no HUT

Ananias Ribeiro Ananias Ribeiro

Os acidentes de trânsito com vítimas são a segunda maior causa de entradas de pacientes no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), principal referência pública no atendimento de politraumas em Teresina e região que compreende 31 municípios do entorno.

Entre os dias 27 de Fevereiro a 07 de março, período que intensificou as medidas estaduais restritivas de combate a covid-19, o HUT registrou a entrada de 38 vítimas de acidentes de trânsito.

Nos dois finais de semana anterior (período em que o novo decreto não estava em vigor) foram notificadas 67 entradas. Os registros de acidentados por moto, carro e atropelamentos caíram 43%, de acordo o levantamento da unidade de estatística do Hospital.

“Essas reduções podem ser atribuídas à reclusão domiciliar e proporcionam a melhoria do sistema de atendimento de emergência. Isso porque, menos pessoas estão correndo risco nas ruas, demandam menos o banco de sangue, equipes de emergência e acabam dando a oportunidade de quem, nesse momento, precisa desse serviço encontrar vagas de imediato na rede pública”, justifica o diretor técnico do HUT, Hormone Rodrigues.

Fábio Marcos de Sousa, diretor geral esclarece que “as equipes multiprofissionais continuam voltadas para o atendimento de diferentes complexidades clínicas. A ortopedia hoje representa 62% das nossas cirurgias e os leitos vagos estão sendo ocupados por pacientes para darem continuidade aos seus tratamentos”, diz o médico, complementando que já foi criada uma nova ala com mais 15 leitos intensivos para receber exclusivamente pessoas contaminadas pelo coronavírus num momento em que mais vítimas da Covid-19 precisam de vagas nos hospitais.

Compartilhar
Siga:
Jornalista e acadêmico de Direito. Editor do portal PI24h. Foi repórter do Portal AZ, 180 Graus e editor do Portal Meio Norte. Editor de política do Jornal Meio Norte. Apresentador e comentarista de política na Rede Meio Norte.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias